No Futuro, a Ansiedade toma conta

“Ansiosos por um futuro “melhor” que não existe, rejeitamos a verdade do Presente”.

Sei que a gente sempre quer melhorar, mas essa medida pode estar desequilibrada num ponto onde não percebemos a realidade ou ficamos lutando com ela.


Num esforço gigantesco para que a Vida seja diferente…


  • Que a casa esteja mais arrumada

  • Que o companheiro seja organizado

  • Que eu consiga ler 6 livros por mês

  • Que eu me sinta em Paz


Só que muitas vezes a gente vincula estes desejos à outras situações como:


  • Quando meus filhos estiverem na faculdade, vou ficar em paz.

  • Quando tiver O trabalho dos sonhos, vou me sentir segura.

  • Quando morar na minha casa própria, ela será arrumada.


Você percebe isso?


O desejo nos leva para o futuro.


Se associarmos esse desejo a um acontecimento, criamos um futuro mais distante talvez.


E perdemos a capacidade de ação.



Mas a gente pode se perguntar:


  • Qual é a realidade que me incomoda?

  • O que me cabe fazer diante dela agora?

  • Como experimento a realidade no meu corpo?



Assim poderei notar que:


“Me incomoda a casa bagunçada”

O corpo fica tenso, percebo que vem a raiva…


Aí vem a pergunta: O que me cabe fazer?


Posso arregaçar as mangas e arrumar,

Posso recrutar as outras pessoas que moram na casa para fazer isso.

Chamar uma amiga que manja de organização para me ajudar.

Buscar informações de como melhorar a organização no google.


Ah, pode ser que você se dê conta de que a comunicação com o companheiro não está clara, que você sinta raiva dele, e aí pode olhar pra isso mais fundo ou melhorar a comunicação.



Enfim, muitas possibilidades podem surgir… percebe?


Como fica o corpo quando você atua no presente?




Vamos seguir essa reflexão…


No Vídeo eu falo sobre os Três fatores que nos levam para o Futuro e qual é a causa de tudo isso.





O que a gente busca lá no futuro?


Vou fala sobre os Três fatores que nós frequentemente buscamos no Futuro, e o que desencadeia todos eles.


Tá Laís, mas quando eu sei que eu estou no “futuro”?


Quando a gente fica ansioso, preocupado, é sinal de que nossos pensamentos estão lá na frente!


O que leva estes pensamentos pro futuro??


Um dos fatores é SEGURANÇA:


  • A gente quer se sentir seguro, quer saber que o companheiro vai estar ali no lado na hora que a gente precisar.

  • Quando vou no mercado e estaciono o carro, quero ter a segurança de que eu vou voltar e o carro vai estar lá.

  • Ou que a minha casa vai estar intacta quando eu chegar, por isso tenho chave, muro, portões.


Quando se trata das coisas da vida, nós não temos ideia do que vai acontecer lá na frente, mas em algum lugar a nossa mente quer se sentir segura, e para isso ela cria imagens de um futuro ideal.


Como se ela criasse o final do filme, e algumas vezes cria vários finais, só para garantir que algum vai se encaixar no previsto.


Por exemplo:


"Vou conversar um assunto delicado com uma amiga, se ela responder que não gostou, vou dizer isso, se ela gostar, vou dizer aquilo…"


Já percebeu isso?



Aí engata num segundo fator que é o CONTROLE.


A necessidade de controlar a vida, revela uma desconfiança na vida.

Traz uma falsa sensação de segurança.


  • Saber os horários,

  • quem vai estar presente,

  • o que vai acontecer,

  • quanto vou ganhar…


Nós percebemos com a Pandemia que não temos o controle de nada, nós achamos que temos, mas a vida se movimenta de maneiras diferentes.


Vou falar mais sobre a raiz que desperta tudo isso.


Outro fator que buscamos é a FELICIDADE.


"Quero me sentir em feliz e por isso crio um mundo feliz lá frente. Porque do jeito que a vida é hoje, ela não me faz feliz."


Já que a felicidade está vinculada à eventos e não à vida.


Buscamos eventos que que tragam felicidade, como comprar uma roupa, um carro ou fazer uma viagem.


Desta forma vivemos pequenos momentos de felicidade ou ansiamos que estes momentos cheguem.


Então ficamos ansiosos querendo sentir segurança e ter controle do que vai acontecer para que a gente seja feliz em algum momento que não sabemos qual.



O que está por trás disso?

O MEDO,


nós temos medo da Vida, não confiamos na Vida, e para “não sofrer” queremos que tudo aconteça do jeito que a gente quer que aconteça, mas no fim isso gera mais sofrimento porque estamos fugindo da realidade, e não estamos vivendo a vida realmente.


Como diz Sergi Torres, se a gente vincula a felicidade à vida, podemos ser felizes por viver este instante, mas como normalmente vinculamos o medo à vida.


Se estamos vivendo todo instante, a todo momento sentimos medo e estamos fugindo da vida.


Percebe?


Então sempre que aparecer o excesso de pensamentos ou ansiedade em busca de segurança, controle e felicidade, você pode se perguntar:


Qual medo está por trás disso?

Do que tenho medo agora?


Tome consciência disso anotando em um papel.


Quanto mais consciência temos do que está por trás das nossas reações, mais luz levamos às nossas sombras e mais leve se torna a vida.


Me conta qual insight você teve com esse post, fique a vontade para compartilhar com outras pessoas.


A gente segue construindo um mundo mais vivo a partir de nós.




Digerir o Medo

Já que o medo está presente em alguma medida, é importante a gente tomar consciência dele e digerir esse medo no corpo.


Quando fazemos isso, deixamos de ser tomados pelo medo e passamos a olhar ele de frente.


Ficamos presentes na realidade, e deixamos de fugir com nossos pensamentos.


Experimente fazer esta prática:




Minha história...


Quando ministrei esta palestra, em 2010, era residente da Fisio e tinha muitas certezas na minha mente. Achava que trabalharia com Osteopatia para o Resto da minha Vida, que me casaria em breve e teria filhos como a maioria das pessoas…





Eu teria uma clínica enoooorme com uma equipe multidisciplinar trabalhando junto.


Era claro que eu voltaria a morar no estado de São Paulo.


Criei muitas imagens do que estaria “POR ACONTECER”...


Sofria muuuuito para desenvolver um filme que fosse perfeito, do jeito que “eu acreditava” que seria melhor na época.


Mas a Vida foi trazendo caminhos diferentes…

Não casei com o Namorado da época, nem voltei para SP.


Trabalhei na clínica de diversas pessoas em Floripa até compreender o quanto é desafiadora a dinâmica de uma equipe multidisciplinar e resolvi abrir meu espaço terapêutico pequeno, mas lindo.


Quando abri, achei que ficaria ali por muitos anos, mas acabei me casando e os planos mudaram.


Vendi aquele sonho (e ele existe até hoje, o @lharmonie)


Voltei a morar na pequena cidade que nasci, São José do Rio Pardo, algo que parecia inconcebível.


Me tornei Doula, sério, eu vi muitos bebês nascerem e acompanhei o mundo da maternidade. Quem diria? Nunca imaginei.


Não tive filhos.


Me divorciei.


Aquele conto onde os dois viveram felizes para sempre juntos não aconteceu.


Mas diferente do que as pessoas dizem que não deu certo, hoje percebo que os planos da Vida são muito mais interessantes e divertidos do que os nossos.


Eu não tenho ideia do que me aguarda, mas já reconheço que aprendi muito!


E todos aqueles pensamentos de futuro, só geraram ansiedade e fugas da realidade,


Quando me abro para as surpresas da vida, tudo fica mais leve.


Mesmo que sinta medo ou que seja dificil, vale a pena.


Assim posso Viver cada instante com qualidade de presença!



Como é na sua vida?


Abri aqui meu coração e adoro quando você comenta, sinto que estamos junt@s nessa aventura que é viver!


com amor,


Laís