Presença nas Relações

Será que estamos Presentes com o outro? Ou distraídos com nossos pensamentos?

Quais práticas podemos fazer para aumentar a qualidade de presença?


Seja uma relação de casal, pais e filhos, amigos, colegas de trabalho, sempre há um impacto quando estamos Presentes e quando não estamos.


Experimente se perguntar… :


  • Será que eu realmente VEJO o outro ou vejo a imagem que eu criei sobre ele?

Como se fosse uma fotografia de “eu acho que ele é”.


  • Será que me RELACIONO com o outro ou fico presa em conceitos que criam barreiras?

Como: é chata, é gordo, é loira, é esquisito, é mal-educado…


  • Será que estou ESCUTANDO o outro?

Ou estou distraída com meus pensamentos, ouvindo só o que me interessa, tirando conclusões precipitadas?



Tomar consciência de como você se relaciona hoje, já é o primeiro passo.


Tome um tempo para refletir sobre isso...




Três Atitudes para estar Presente nas Relações



Qual destas atitudes você decide experimentar na sua vida agora?

Escreva nos comentários…


Três convites para cultivar a PRESENÇA na relação com o outro!


Quando a gente vai falar com uma amiga que não encontra há muito tempo…

quando fala com um desconhecido,

ou com o companheiro que está ali do lado direto…


Será que a gente está reconhecendo o outro ou lidando com as imagens que a gente cria do outro?


É muito comum a gente criar conceitos em relação ao outro.


Mas o conceito congela a pessoa em uma imagem que eu criei dela.

como se fosse um fotografia.


Então, se eu vi essa pessoa a última vez há 6 meses atrás, acho que ela é a mesma daquela época. Mas ela já mudou.


A mesma coisa diante nós mesmos, muitas vezes a gente se coloca em padrões engessados, mas vamos mudando ao longo do tempo.


Então o primeiro convite é que a gente possa criar um OLHAR CURIOSO diante do outro, como se fosse a primeira vez:


  • Quem é essa pessoa?

  • O que ela está me trazendo?

  • Como isso impacta em mim?


O mesmo acontece quando a gente conhece uma pessoa nova, podemos estar nesse lugar de curiosidade ou podemos nos prender a um padrão que nós criamos.


  • Se eu vejo uma roupa mais arrumadinha, o que eu penso?

  • Se é uma roupa mais colorida- "ah, essa pessoa é escandalosa".

  • Ou se está mais simples, o que eu penso?


A gente vai criar ideias e expectativas sobre o outro, é normal.


Aì vem o segundo convite que é soltar esses conceitos, tirando eles da nossa frente.

TIRAR OS VÉUS.


Cada vez que eu crio um conceito é como se colocasse um véu entre eu e a pessoa.

ao tirar estes véus, eu me relaciono com a pessoa real.


Pra isso é importante ativar o observador, que reconhece os pensamentos.


O terceiro convite é a ESCUTA ATIVA.


É comum a gente ouvir o outro já pensando no que vamos falar. retrucando, contrapondo as ideias, ou simplesmente nem ouvindo mesmo.


Onde o diálogo passa a ser um monólogo, onde uma pessoa só fala.


Na escuta ativa, a gente ouve com presença, percebendo o que acontece no próprio corpo.


Percebendo como aquela fala impacta em mim, sem querer trazer uma resposta.

nesse diálogo pode ter espaço entre as falas.


Eu dou o tempo para ouvir tudo que o outro quer dizer.



Falamos aqui sobre três Convites para cultivar uma relação com mais presença:

  • Olhar curioso,

  • Tirar os véus dos conceitos;

  • e a escuta ativa.


Me conta aqui nos comentários, qual destes você vai começar a colocar em ação na sua vida hoje?


Sei que é um desafio, mas se colocamos a atenção nisso, aos poucos vamos expandindo a consciência.


Vou deixar aqui um vídeo com uma prática para tirar os véus que nos impedem de ver o outro!


A gente segue conectados, construindo um mundo mais vivo a partir de nós. Para o nosso bem e o bem do todo!


Beijo




Minha história...


Em 2015 me tornei doula e logo em seguida: “Tia”. Durante os partos que acompanhei aprendi na víscera o que é o efeito da PRESENÇA.


Tive a honra de estar presente no nascimento dos meus dois sobrinhos e mais 19 bebês.


A Mulher-Mãe passa por uma transformação profunda e intensa no momento do parto.


Atravessa dores do corpo e da alma.


E eu que estava do lado, muitas vezes me sentia de mãos atadas, mas logo pude perceber a riqueza da Presença.


Quando estava presente do lado daquela mulher, reconhecendo a Força dela, confiando nela… é como se ela passasse a reconhecer a própria Força e confiar em si.


Naquele momento que era super sagrado, eu percebia todas as células do meu corpo em festa, vibrando.


Percebia os sentimentos, as dores…


E me conectava com a espiritualidade, abrindo espaço às forças maiores que conduziam e amparavam toda a jornada.


A noção do tempo mudava totalmente:


segundos, pareciam horas de tão intensos...

12, 24, 36 horas soavam como um piscar de olhos…


Sou muita grata por ter vivido essas experiências tão mágicas!


Depois o desafio é estar Presente com o bebê ou a criança…


Eles são muito sensíveis e nos ajudam como se fossem sinalizadores apontando quando estamos na presença e quando não estamos.


Já percebeu isso na sua vida?


Você está ali totalmente entregue ao olhar do bebê, se vier um pensamento à mente de outro assunto, o bebê já chora.


Ou, com a criança maior, ela começa a te chamar, mesmo que você esteja do lado.

Ela não quer só o corpo, ela quer você de corpo e alma.


Que a gente possa aprender com as crianças a estar presente nas outras relações da Vida!!


Me conta…


Como você percebe a Presença na relação com o outro na sua vida?



Comenta aqui…


A gente está crescendo junt@s!

Beijo,


Laís




“Tudo começa em Mim”

Quando eu deixo de querer mudar o outro e me dou conta de que sou eu quem posso fazer algo, tudo começa a mudar dentro de mim e ao meu redor.


Essa é a grande ajuda que a terapia nos oferece:


  • Um convite a se olhar

  • Percebendo o efeito do próprio olhar sobre o outro

  • Assumindo a responsabilidade pelo que acontece lá fora

  • Dando espaço para que a transformação aconteça


Assim, aquela relação que parecia ser o “fim do mundo”, começa a ficar agradável.


O que incomodava no outro, acaba não incomodando mais..


As relações passam a fluir com mais leveza.



Se você quer olhar de frente para alguma relação, entre em contato para saber sobre a terapia.


Seguimos conectad@s!


Beijo


Laís


Arte e Fotografia: @fabriciosena.img